sexta-feira, 27 de setembro de 2013

O CADÁVER DO CÃO


Conta-se, que Cristo passeava com seus Discípulos, quando depararam com o cadáver putrefato de um cão... Seus seguidores, mais que depressa, sentiram-se enojados e tentaram retirar rápidamente o Mestre do local. Cristo parou calmamente, olhou para o cadáver e comentou: "Que belos dentes tinha esse animal"! Envergonhados, todos baixaram a cabeça e emudeceram. O Ser mais perfeito que esteve em nosso Planeta, conseguia ver beleza até diante de uma carcaça apodrecida! Porque seus Sublimes Olhos viam a verdadeira beleza. Para nós, seres humanos errantes e sofridos, é muito difícil enxergar beleza atualmente. Só nos prendemos a beleza física padrão...É lindo sim! Claro que beleza é fundamental! Só que, ela pode estar no bebê que nos olha sorrindo, na moça ou no rapaz de corpo e rosto perfeitos, e no ancião ou anciã de oitenta anos ou mais... Porque não? Alguém já reparou no sorriso de uma pessoa velhinha? Se assemelha ao sorriso de um bebê, puro e inocente. Sei que a velhice não isenta ninguém de erros passados, mas oferece oportunidades de resgatar esses erros. E muitos conseguem. E é aí que encontramos esse sorriso bonito, e esse retorno a inocência. Porque as crianças se entendem tão bem com pessoas velhinhas? Na maioria das vezes, bem mais de meio séculos os separa, porém dependendo de nossa visão, não existe diferença nenhuma entre essas gerações. Ambos riem brincam e se divertem, como se tivessem a mesma idade. É o ciclo da vida!!! É a beleza total se manifestando!

Rosângela Martins
GRUPO ESCRITOR ESPÍRITA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...